segunda-feira, 19 de abril de 2010

Namorite aguda.

E se ele não gostar? E se eu destoar? A se a moda acabar? E se o salto quebrar? Será que o beijo foi bom? Devia passar mais batom? E se ele não quiser mais voltar? E se eu não namorar? O primeiro encontro é sempre assim. Larvas de repente viram borboletas que voam sem parar na nossa barriga. Checamos o hálito a cada 5 segundos (desculpa se você por um acaso não precisou tá, não precisa esfregar na cara). Nos preocupamos com cada detalhe e temos vontade de bater em quem diz "Relaxa, vai ficar tudo bem". Passamos por tudo isso só para perceber (um pouco tarde demais devo dizer) que o que vale é o momento. O importante é curtir, deixar as neuras de lado. Neuras que normalmente não temos mas que para impressionar um menino passamos a ter. Neuras que põe idéias ridículas na nossa cabeça. Que as vezes nos impedem de curtir o momento e que depois, quando damos por nós, já passou. O quê? Mas foi tão rápido! E quando chegamos em casa e achamos que as neuras acabaram, adivinha só o que vem na cabeça: Será que eu ligo? Será que não? Beijei mal? Será que ele vai curtir? Será que ele quer sair?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentando você faz uma filósofa sorrir! ;)
*Não use palavrões!
*Anônimo não! Adoro gente com opinião, mas tenha a coragem de dizer quem é depois de fazer uma crítica!
Volte sempre viu! :)

Bites and Kisses